Lucio Falleiros

Familia Cardoso

135

E-mail Imprimir PDF

TN282- MARIANA ABUD FERREIRA, *17/07/1987.
TN283- ANA CAROLINA ABUD FERREIRA,* 23/03/1991.
BN128- ANTÔNIO OLINTO FERREIRA,* 25/12/1966, advogado, solteiro,
deu a volta ao mundo de bicicleta e escreveu um livro sobre a viagem
BN129- DRÁUSIO HENRIQUE FERREIRA, * 10/08/1969, formou-se em
Educação Física.
N46- MARIA STUART CARDOSO DAROS ( Tuti ),*31/08/1936, c.c. DAYRTOM
DAROS, * 1933, bancário. Moram em Curitiba.
BN130- DAYRTOM DAROS FILHO, *06/05/1961, médico, c.c. REGINA
LOPES. Residem em Curitiba.
TN284- KARUÃ,*07/01/1998
BN131- CRISTIANE CARDOSO DAROS, * 25/07/1962, historiadora..




ELVIRA CARDOSO FERREIRA e  JORGE FERREIRA, COM OS FILHOS:
DRÁUSIO – RUTH MARIA – JORGE – MARIA ADÉLIA - MANOEL
e MARIA DE FÁTIMA

136

E-mail Imprimir PDF

F5- ABÍLIO CARDOSO,* 02/02/1881, faleceu

jovem com apenas 23 anos em 08/08/1904

Anos após sua morte seus restos mortais foram

transladados do cemitério de Nuporanga para o de

São Joaquim e colocados no túmulo de seu pai,

ajor Cardoso, que falecera em 1920.

 

 

É tempo ainda !

(Ao amigo Abílio Cardoso)

 

Amigo é tempo ainda, parte! Busca outros climas.

Si o belo céu da terra tua Natal

Não pode dar-te o que dão as fontes minas,

Corre lá, que é tempo ainda , cura teu mal!

 

Não vês? A natureza é bello jardim encantado,

Onde tudo canta e sorri e vive e gosa...

Corre. Voa àquelle clima abençoado,

Cura teu mal e volte à terra tua formosa !

 

A vida no seio da família é um vergel em flores.

Cheia de sonhos, de risos, de amores...

Vai! Corre parte depressa pra além...

 

Bebe sôfrego o leve ar embalsamado,

De ouros climas, de outros montes, de outro prado...

Cura teu mal e alegre ao seio da família vem!

 

Nuporanga 05;03;1904

A. de Castro

ABÍLIO CARDOSO

 

OS TRÊS CÁLICES E SUAS VIDAS.

Nos dias trinta e um de outubro de mil oitocentos e noventa e cinco, em Nuporanga, casaram as três irmãs : Anézia. Alice e Alzira, filhas do Major José Cardoso da Silva e

Priciliana Augusta da Silva,  Foi oficiante o Padre Messias de Mello Tavares.  Foram três

dias de festas e no banquete oficial, as noivas tomaram vinho nesses cálices , Anézia no

cálice azul, Alice no cálice vermelho e Alzira no cálice verde.  Logo após essa cerimônia os cálices foram guardados pela minha mãe, e no seu falecimentoeu fiquei com s mesmos.  Hoje os ofereço ao museu de São Joaquim da Barra em nome da FAMÍLIA CARDOSO.

Alice do cálice vermelho, hoje com 01 anos de idade  é sogra do sr, Jerônimo Garcia Falleiros .    Esses cálices são doados por mim Assuero Cardoso.   São Joaquim da Barra

8 de dezembro de 1970.

OBSERVAÇÃO- O Brasil ´é um país que não cultua memórias. O nosso museu desapareceu  e com ele os três cálices das irmãs CARDOSO..  Somente consegui salvar o

Bilhete que aqui foi transcrito.

137

E-mail Imprimir PDF

F8- ASSUERO CARDOSO, *12/09/1888, foi o último dos filhos do  Major Cardoso a morrer. Faleceu com 95 anos no dia 10/08/1983.  Chegou a São Joaquim em 1904, com
seu pai que comprara terras no município. Em 1906 instalou o primeiro telefone no povoado,  no armazém de seu irmão Aristides, para  comunicar-se com seu pai na fazenda São José. Em 12 de setembro de 1911, acendeu uma luz de 200 voltes na estréia do seu “Cinema Ideal”, a primeira luz a iluminar as noites joaquinenses. Dizia ele que ainda nesse ano de 1911, veio despachado pela Mogiana um fordeco, junto com vários políticos da  cidade de  ribeirão Preto, visitar a convite do Dr. Flávio Mendonça Uchoa, as instalações da usina hidroelétrica, a ser inaugurada às margens do Sapucaí.  O automóvel foi vendido a seu pai e ele aprendeu guia-lo e foi o primeiro carro a levantar poeira nas ruas da cidade. Em 1923 instalou o primeiro rádio na  cidade, usando a torre da igreja como antena.  Em 1932 foi nomeado suplente a delegado, cargo que ocupou até  25/06/1969. Foi o primeiro aviador de São Joaquim, pois em  7 de setembro de 1941 foi brevetado por uma escola de pilotagem de Ribeirão Preto. Em 1957 foi para os Estados Unidos e trouxe um aparelho de televisão, o primeiro da cidade, e o instalou em sua casa. Em 17/05/1987 recebeu o título de Cidadão Joaquinense..  

ASSUERO CARDOSO.                                                 

FOTO DE 1932
Nas praias de Santos, com sua esposa    
JOANA DUARTE  e  sua  sobrinha
ANGÉLICA

138

E-mail Imprimir PDF

N6- ALCIBÍADES CARDOSO, * 02/09/1983, solteiro, Sempre bem vestido e gostava de usar um cravo na lapela de su palito  Faleceu em 25/02/1943 e está enterrado
no cemitério de São Joaquim, no túmulo de sua avó Maria Cardoso de Jesus. Tinha um bom conhecimento da Língua Portuguesa, escrevia versos e crônicas para os jornais da época,   .                               



139

E-mail Imprimir PDF

F10- ALCINO CARDOSO ( Chinas ), * 04/06/1892, c.c. a professora SÍLVIA BREVES,
Que veio de São Paulo em 1921 para lecionar no primeiro Grupo Escolar de São Joaquim, que acabara de ser instalado e inaugurado..
N7- VERA MARIA DA SILVA, * 07/06/1945, c.c. SÉRGIO FARACO, bancário.
BN132- CLÁUDIO DA SILVA FARACO,* 14/12/1970.
BN133- RENATO DA SILVA FARACO,* 16/03/1978.
BN134- FERNANDA SILVA FARACO, * 16/03/1978
BN135- MARIA SÍLVIA DA SILVA FARACO.

TN285- SOPHIA, * 22´11´2005.

Alcino Cardoso e Sílvia Breves



VERA DA SILVA, seu esposo SÉRGIO FARACO com os quatro filhos e duas noras

Página 28 de 29

You are here: Livros Familia Cardoso