137

Imprimir

F8- ASSUERO CARDOSO, *12/09/1888, foi o último dos filhos do  Major Cardoso a morrer. Faleceu com 95 anos no dia 10/08/1983.  Chegou a São Joaquim em 1904, com
seu pai que comprara terras no município. Em 1906 instalou o primeiro telefone no povoado,  no armazém de seu irmão Aristides, para  comunicar-se com seu pai na fazenda São José. Em 12 de setembro de 1911, acendeu uma luz de 200 voltes na estréia do seu “Cinema Ideal”, a primeira luz a iluminar as noites joaquinenses. Dizia ele que ainda nesse ano de 1911, veio despachado pela Mogiana um fordeco, junto com vários políticos da  cidade de  ribeirão Preto, visitar a convite do Dr. Flávio Mendonça Uchoa, as instalações da usina hidroelétrica, a ser inaugurada às margens do Sapucaí.  O automóvel foi vendido a seu pai e ele aprendeu guia-lo e foi o primeiro carro a levantar poeira nas ruas da cidade. Em 1923 instalou o primeiro rádio na  cidade, usando a torre da igreja como antena.  Em 1932 foi nomeado suplente a delegado, cargo que ocupou até  25/06/1969. Foi o primeiro aviador de São Joaquim, pois em  7 de setembro de 1941 foi brevetado por uma escola de pilotagem de Ribeirão Preto. Em 1957 foi para os Estados Unidos e trouxe um aparelho de televisão, o primeiro da cidade, e o instalou em sua casa. Em 17/05/1987 recebeu o título de Cidadão Joaquinense..  

ASSUERO CARDOSO.                                                 

FOTO DE 1932
Nas praias de Santos, com sua esposa    
JOANA DUARTE  e  sua  sobrinha
ANGÉLICA